Sunday, November 18, 2007

ABRACADABRA

voz
a vida adivinhada por dentro
imensa brecha entre o dia e a noite
encarnada, intimamente estranha
inumana

ser o gesto
habitado por tudo que nao se contém
de todos os lugares onde nao se està
permeàvel irredutivel vulneràvel
olhando para si, para alguém, para todos

cores sonoras

afecçoes em afeto
um devir outro tanto de si mesmo
apetite do sensivel, novo possivel
aquilo que nao se renuncia
o grito da terra que desce-subindo

até o corpo

impasses
pedras, cordas e ventos
retratos do pensamento

permanecendo em mistério

1 comment: